Afinal, o que é coaching?

Vamos ao assunto mais falado da atualidade…

Ta bom, pode não ser o mais falado, mas o surgimento desse assunto, vem crescendo bastante por aí, mas vejo que ainda há muito ruído sobre o que é coaching e o que não é, por isso resolvi fazer esse texto.

Antes de te explicar direitinho o que é, vou te situar com algumas nomenclaturas, vamos lá:

Coaching – O processo
Coach – O profissional
Coachee – O cliente
Flow – É um estado de consciência em que seu corpo e sua mente estão em perfeita harmonia, é um estado de excelência. O estado de flow acontece bastante quando estamos fazendo algo que gostamos em que não sentimos o tempo passar, estamos naquele momento de maneira completa e feliz.
Muitos dançarinos, músicos sentem isso quando estão no palco, mas você pode sentir isso conversando com outra pessoa, escrevendo um texto ou fazer algo que você está presente. Esse termo é bastante usado no processo de coaching, pois no processo, é fácil entrarmos em estado de flow com a outra pessoa, em que estamos com a pessoa, o tempo passa e não reparamos no que acontece ao nosso redor.
Estamos presentes!
Insight – Também usado em várias outras áreas, mas usado bastante pelo coach, significa ter uma ideia, um processo criativo.

O que é coaching

O coaching é um processo estruturado com ferramentas que ajudam as pessoas a chegarem a uma meta que sozinhas ou elas teriam mais dificuldade para chegar ou demoraria mais, sim é imprescindível logo no começo traçar uma meta, pois esse é um dos principais diferenciais do coach.

Basicamente, o processo de coaching ajuda a pessoa a chegar de um estado atual ou desejado.

Como isso funciona na prática

O processo de coaching é feito em sessões, normalmente de 10 a 15, mas pode variar conforme o andamento e também conforme definido pelo coach, nessas sessões, são passadas ferramentas e tarefas para que o coachee alcance cada vez mais em sua meta.

Vejo a meta como o índice de que o processo está dando certo ou não.

A sessão pode ser feita pessoalmente e/ou por Skype, depende também do coach e do coachee, muitas pessoas preferem pessoalmente, pois a conexão pessoalmente é bem maior, mas por Skype, o processo também funciona bem e ajuda a quem tem dificuldade de se locomover e para quem quer fazer com um coach que não está na mesma localização geográfica.

Nichos de coaching

De maneira geral, existem dois grandes nichos no coaching:

  • Life coaching:  Trabalha com pessoas físicas e é um coach de “vida”, trabalha em qualquer área da vida da pessoa.
  • Business/Executive coaching: É um coaching voltado para o profissional, esse profissional pode trabalhar dentro de empresa, normalmente (mas não necessariamente) trabalhando na parte de Recursos Humanos, mas de maneira geral atende lideres executivos, agentes e vai trabalhar a área profissional do coachee.

Dentro desses nichos, o profissional de coaching pode escolher um tipo de atuação pela qual deseja trabalhar, por isso tem muitos coaches com diferentes abordagens, por exemplo, emagrecimento, finanças, busca por propósito, carreira etc.

Antes de você começar o processo de coaching para te ajudar em alguma área da sua vida é bom se atentar a formação daquele profissional, para saber se ele é formado em coaching ou não e pensar em qual área da vida, você gostaria de cuidar, pois, por exemplo, vamos supor que você está querendo emagrecer seria legal você pesquisar por coaches de emagrecimento, pois provavelmente ele já tenha conhecimento na área de emagrecimento além da formação em coach, pois aí você poderá ter avanços melhores.

Eu escolhi o nicho de propósito, trabalhar com os valores e missão de vida das pessoas me comove, pois acredito que todos temos uma missão aqui na Terra e muitas vezes, esquecemos de olhar para nós mesmas.

Coaching não dá conselhos!

Eu já ouvi algumas pessoas falando que as pessoas viram coach, pois não deram certo em nada e agora querem dar conselho na vida da pessoa, só nesse “argumento” vejo vários erros, primeiro, pois a pessoa precisa fazer formação para ser um coach, não é somente decidir ser. Segundo, o coach não dá conselhos!

Através de ferramentas e perguntas poderosas, ele faz com que o seu coachee pense sobre sua própria vida e tome ele mesmo as próprias decisões.

Nós acreditamos que é a pessoa que está passando por um processo é que tem que decidir quais ações tomar, pois dessa forma, ela não vai querer desistir, já que foram decisões conscientes e suas.

O coach motiva, inspira e te ajuda a agir.

Coaching não é terapia!

A diferença do processo de coaching para a terapia: Coaching não trata questões de saúde emocional

Se você não estiver bem, ou seja, com ansiedade, depressão, falta de vontade de sair da cama ou qualquer outro sintoma que tenha haver com sua saúde emocional, o processo de coaching NÃO é o ideal para você nesse momento.

O ideal será procurar uma psicóloga, pois ela, com sua formação específica no comportamento humano e na saúde emocional saberá te ajudar da melhor maneira.

Então, qual o momento para procurar um processo de coaching?

O coach é ideal quando você está bem, saudável (mentalmente falando) e tem uma meta na qual gostaria de ajuda para alcançá-la, por exemplo, passar na OAB, economizar x, descobrir seu propósito e/ou a profissão que quer seguir.

Para que você possa participar de um processo de coaching, o ideal é que você esteja totalmente comprometido com o processo e que tenha confiança em sua coach, para que juntas vocês possam ir mais longe, unindo os conhecimentos uma da outra e crescendo tanto pessoalmente, quanto profissional e até espiritualmente.

A Cecília Dassi, psicóloga, tem um vídeo maravilhoso que fala sobre quando você pode procurar um ou outro que é bem legal.

Concluindo…

O processo de coaching, para mim, veio como uma forma de ajudar outras mulheres a se empoderarem, a buscarem seus propósitos, o autoconhecimento, pois foi um caminho que eu descobri e que me ajudou a enxergar um novo mundo.

Acredito que a mudança individual pode mudar o mundo e se pudermos melhorar nós mesmos, nos conhecendo, obtendo sucesso naquilo que desejamos isso pode e vai refletir externamente.

Ser coach é estar presente para ouvir outra pessoa, ter empatia e principalmente para mostrar que ela pode sim ser o que ela quer ser e que muitas vezes, ela já é, só precisa que seus próprios valores se tornem conscientes.

Eu acredito que é uma profissão que ajuda outras pessoas e consequentemente o mundo a começar a viver numa nova frequência de amor, autoconhecimento e gratidão.

Escolham bem o profissional de vocês, assim como em qualquer outro serviço.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *