O que podemos aprender com o filme “A Corrente Do Bem”?

Esse texto contém spoiler,  caso você prefira, eu sugiro assistir o filme e logo depois, vir aqui para podermos refletir juntas!

Um professor de estudos sociais, Eugene Simonet (Kevin Spacey), desafia seus alunos, todos os anos, a pensarem numa ideia para mudar o mundo e colocar essa ideia em ação.

Com isso, o professor planta a ideia da autoresponsabilidade em seus alunos, os faz refletir sobre como enxergamos o mundo e os questiona bastante para que eles possam refletir sobre suas próprias ideias e terem reflexões melhores.

Uma das ideias é do aluno Trevor McKinney (Haley Joel Osment) que sugere que façamos uma corrente do bem e que cada um ajude 3 pessoas com coisas difíceis e daquelas 3 pessoas cada um ajude mais 3 e assim sucessivamente. A ideia chama a atenção do professor que declara que a ideia é original, diferente do que ele já tem visto há anos.

 

O filme “A corrente do bem” traz bastante a questão de enxergarmos o mundo por outro prisma, do que podemos fazer para mudar as coisas nas quais queremos mudar e de como podemos ajudar outras pessoas de alguma forma, mesmo que pareça difícil num primeiro momento.

Creio que a questão de autorresponsabilidade é importante para entendermos nossa própria responsabilidade diante dos fatos que acontecem nossas sua vida e para que paremos de culpar outras pessoas.

A corrente do bem” nos pede para olharmos o mundo de outra forma, como protagonistas.

Uma coisa que me chamou muita a atenção no final é justamente a ideia dele de fazermos uma corrente do bem, pois eu acredito que é exatamente o que podemos fazer e tem haver com minha missão de vida.

Eu acredito que minha missão de vida é mostrar para as pessoas que esse mundo tem jeito sim e que a mudança individual pode mudar o mundo e o autoconhecimento pode se transformar nessa corrente do bem, pois ele pode abrir nossos olhos e fazer com que a gente olhe por outro prisma, que tragamos a responsabilidade para nós mesmos e que a acreditemos que o melhor pode acontecer.

 

 

[Tradução: Algumas pessoas estão com muito medo ou algo assim para pensar que as coisas podem ser diferentes…Eu acho que é difícil para algumas pessoas que estão tão acostumadas com as coisas do jeito que estão, mesmo que sejam ruins, mudar e elas desistem e quando perdem, todo mundo perde.]

O filme “A corrente do bem” nos mostra a importância de entendermos o ciclo e a nossa relação com a morte, se acreditarmos em evolução e em missão e legado, entendemos que o Trevor faleceu, mas tinha cumprido sua missão na Terra.

Às vezes, não entendemos e questionamos a morte, mas se faz sentido para você, talvez ela aconteça justamente porque a pessoa já cumpriu seu papel aqui na Terra, já esteja num estágio de evolução avançado que não tenha necessidade de ficar mais aqui, acredito que seja isso que aconteça com pessoas como o Trevor e que basta a nós entender sua mensagem e seu legado e passar para frente de alguma forma.

“A Corrente do Bem” traz várias mensagens além do que podemos ver num primeiro momento, se assistirmos com o coração, com os olhos atentos conseguimos ver diversas mensagens e tirarmos vários pensamentos nele.

Esses foram alguns dos meus e você?

Qual mensagem principal que tirou do filme? Qual a mensagem que você consegue tirar para a sua vida?

Conta nos comentários!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *